Quando falamos nas artes chinesas, falamos numa cultura que as desenvolveu a sempre mais do que 2000 anos atrás. No caso do Feng Shui, sabe-se que surgiu a 4000 anos e que sua busca foi a de integrar e harmonizar nosso lar e demais construções com base na harmonia que existe na natureza e seus diferentes elementos.

Todos sabemos que em fases diferentes de nossas vidas nossas casas foram muito importantes no " clima" e na energia de nossa vida pessoal. Todos nós lembramos daquela casa "onde nada ia para a frente" ou daquela outra onde tudo parecia fluir e dar certo como num passe de mágica. Os chineses foram mais longe. Através dos milênios foram observando que além do local - como um todo- a própria organização da casa, dos cômodos aos objetos- interferia na harmonia ou desarmonia do local. A própria harmonia do casal ou mesmo a prosperidade e saúde, poderiam se beneficiar desse conhecimento, diziam, e nada como o tempo para comprovar que eles estavam absolutamente corretos em suas deduções e profunda sabedoria.

Sabe-se que o Universo é energia, e os chineses chamam a ela de Chi. O Chi circula nos locais, num fluxo e refluxo como se fosse um processo circulatório e, quando as formas, cores e tamanhos estão em equilíbrio, da mesma forma a casa e seus moradores estarão. A isso chamamos de Chi auspicioso ou ainda de Respiração Benigna ( Sheng Chi).

A arte do Feng Shui pode nos beneficiar na medida que sabe-se as regras básicas para que essa energia auspiciosa possa para lá se locomover e evitar o seu opostode fluxos de energia maléficos, também conhecidos como flechas envenenadas. Ele busca uma boa distribuição da energia através de objetos que bloqueiam as más vibrações e da utilização adequada do espaço.
Dentre diversas técnicas que o Feng Shui utiliza, uma das mais conhecidas é a do Ba-Guá. Esse instrumento facilita uma melhor distribuição dos elementos na casa ou local de trabalho, melhorando o fluxo energético. No Ba-Guá temos representados os cinco elementos e seus ciclos de construção e destruição, seguindo os parâmetros da natureza. Ainda temos as polaridades Yin e Yang, os oito trigramas do I Ching e os quatro animais celestiais da mitologia chinesa.

Cada uma das direções do ba-guá é identificada com os elementos. O conhecimento das interações entre estes é fundamental para criar uma energia harmônica dentro da casa, já que os objetos decorativos que os representam podem ser dispostos em ângulos da casa que correspondam aos elementos adequados para criar o bom Feng Shui.

Beijin e seu eixo norte/sul é o melhor exemplo de cidade construida conforme as influências geomânticas- uma das áreas do Feng Shui que costuma ser confundida com astrologia e numerologia. Versalles compartilha o privilégio de ter sido inteiramente desenhada em função das indicações de astrõlogos e geomantes. Hong Kong é outra cidade onde se aplica essa arte.

Jacqueline Abecassis


Compre também pelo nosso tele-vendas: (11) 2567-2824
Desenvolvimento: LETTI