A Radiestesia é a parte da Radiônica que detecta à distância e através de um instrumento, as radiações emitidas por qualquer corpo ou forma de energia; também é conhecida por Rabdomância.

Essa ciência foi assim denominada no século XX pelo abade Bouly que utilizou as palavras latinas radius - que significa radiação- e pelo vocábulo grego aisthesis, que significa sensibilidade.

Na década de 60, os russos passaram a pesquisar cientificamente a Radiestesia e a denominaram Método dos Efeitos Biofísicos ou simplesmente EBF. Inicialmente os cientistas russos utilizaram o EBF em pesquisas hidrominerais, mas hoje já pesquisam seu emprego na Medicina, na Criminalística e em outras áreas, finalmente a desmistificando.

Sendo um vasto campo de estudo, atualmente várias publicações de reconhecimento mundial tem anunciado avanços em áreas como geologia aplicada, busca de água subterrânea. veios de minérios e petróleo, medicina ( inclusive uma relação entre o câncer e outras doenças com as Zonas Geopatogênicas) Sociologia (em estudos históricos e arqueológicos, etc ...) enfim, a radiestesia tem contribuído para a Geologia, Geofísica, Ecologia, Arqueologia e Medicina, entre outros.

O radiestesista, como é chamado o praticante da radiestesia, detecta a manifestação das radiações através de instrumentos, sendo os mais utilizados o pêndulo e as varetas ( forquilhas); instrumentos de aplicação efetiva em todos os setores de vida.

Esta arte-ciência, é um instrumento facilitador para que o inconsciente possa se manisfestar de maneira compreensível aos sentidos básicos mas na realidade é utilizado o sexto sentido, como são chamadas as funções ligadas ao hemisfério cerebral direito, conforme a ciência atual começa a compreender nas últimas décadas. Sabe-se, porém, que desde as suas origens os homens tem se utilizado desses dons ainda que sem compreender seu fundamento.

Todos nós temos uma capacidade latente para ter sensações extrasensoriais, mas uma grande parte da população nunca chega a desenvolver seu pleno potencial. Quando devidamente estimulados e treinados, no entanto, podemos praticar a Radiestesia com muito sucesso. Naturalmente tudo dependendo do grau de dedicação e perseverança.

Alguns Instumentos Radiestésicos:


Forquilha ou Varinha:
Usado principalmente para localizar a existência ou característica de objetos que estão sendo pesquisados. Seu maior emprego é na localização
de veios d’água e prospecção
de jazidas.

Pode ser de madeira ou aço e geralmente tem a forma de um Y.

Dual Rod:
A expressão quer dizer “dupla varinha” e sua finalidade principal é a caracterização de uma fonte energética. Uma vez caracterizada, será preciso interpretar se é de natureza positiva ou negativa. É geralmente utilizada na prospecção de chakras

Pêndulo Cromático
: Um pêndulo que possui um cilindro oco de madeira, com dois cones em suas extremidades. É empregado para sintonizar-se com as cores do espectro visível e a localização de campos de forma

Aurameter:
Instrumento de precisão utilizado em experiências científicas e na prospecção de chakras. O afastamento da aura também é medido por ele.

Pêndulo:
Trata-se de um peso ligado a um fio flexível, pouco importando o material com o qual é confeccionado. O essencial é que seja simétrico e uniforme. O pêndulo não erra, porque o inconsciente dá sempre respostas acertadas, desde que a pergunta seja feita à nossa Mente Inconsciente de forma precisa, para que a resposta seja positiva ou negativa, ou ainda com outras combinações previamente treinadas. De todos os instrumentos radiestésicos este é, sem dúvida o mais popular por ser de uso simples e eficaz.

Jacqueline Abecassis


Compre também pelo nosso tele-vendas: (11) 2567-2824
Desenvolvimento: LETTI